A importância da RSA Conference

Você deve estar se perguntando:

“Legal, um grande evento sobre segurança da informação. Mas, e aí? Qual é a importância da RSA Conference?”

Nós vamos te contar como os vinte e cinco anos de história da conferência dizem muito mais sobre a história da cibersegurança e das interações entre as novas tecnologias e as dinâmicas sociais do que você imagina.

A importância do evento não se reflete só no seu tamanho – são em média 45 mil participantes por ano e mais de 600 talks e debates – Estamos falando do ponto de encontro de profissionais do mundo todo para discutir não só sobre segurança e tecnologia, mas também sobre os desdobramentos que essas dinâmicas têm sobre a sociedade e seus impactos no contexto corporativo, político e cultural.

Ou seja, lá são suscitados debates que irão antever questões cruciais no desenvolvimento da segurança da informação e do uso da tecnologia no contexto mundial. Parece importante – e é.

O que os 25 anos da conferência mostraram sobre o desenvolvimento da indústria?

Linda Gray, Gerente Geral da conferência, define a RSA Conference (RSAC) como “o encontro das mais brilhantes mentes da indústria de segurança da informação. Diversa em experiência, neutra nas apresentações e construída sobre a ideia de um discurso de fluxo livre para melhor servir a segurança da informação como um todo”.

Já começamos a entender o que esse evento representa atualmente para a indústria e seu desenvolvimento. Mas o que falar da história?

Como a RSAC interagiu com os acontecimentos que marcaram a história da computação e o progresso da segurança da informação?

A história

Criptografia, Padrões e Políticas Públicas”, foi o nome do fórum de criptografia inaugurado em 1991 pela RSA.  Na ocasião, foram duas sessões que reuniram cerca de 60 criptógrafos para discutirem e compartilharem os mais recentes acontecimentos e avanços na área de segurança da Internet.

Para termos uma ideia, naquele mesmo ano o primeiro website seria lançado – Isso mudaria para sempre a noção do mundo sobre informação e velocidade de comunicação.

Vale lembrar que naquele momento não existia termos como “hackers” ou “ciber ameaça”.  

Alguns outros momentos foram marcantes na história do evento, como quando em 1995, a conferência liderou uma discussão acalorada sobre a proposta ‘Clipper Chip’, em que o governo dos EUA tinha formalizado a proposta de colocar um mecanismo de bloqueio de chave de criptografia em telefones criptografados.

Isso permitiria que fosse possível decifrar as mensagens privadas.

A RSAC daquele ano chegou a ter cartazes de protesto contra a proposta. Ou em 2002, quando o czar de cibersegurança dos EUA Richard Clark foi ao evento pedir à indústria privada que reforçasse os investimentos em segurança da informação já que o perigo de ataques hackers de terroristas era crescente, principalmente após os ataques que haviam atingido os EUA alguns meses antes, em 2001.

Ele também os censurou por direcionar apenas 0,25% de suas receitas para cibersegurança.

Se você gastar mais dinheiro em café do que segurança de TI, você certamente será hackeado e, mais do que isso, você merecerá ser hackeado“,  ele disse na ocasião.

gráfico evolução rsa conference

A figura acima mostra a recorrência de títulos de sessões da RSAC que incluíram quatro palavras: “comércio”, “cripto”, “cloud” e “cyber”.

Por meio deste gráfico é possível perceber que os primeiros anos da RSAC foram dominados pela discussão de criptografia, que foi vital para a explosão do comércio online na década de 1990.

Também é evidente o crescimento da computação em nuvem e o avanço persistente de todas os termos precedidos de  “cyber” durante os últimos anos.

Se olharmos com algum distanciamento histórico, vamos perceber que a mudança no perfil do evento e nas dinâmicas que o conduzem são frutos do avanço das tecnologias e, por consequência, as discussões que as acompanha.

Em 2013, por exemplo, o tema privacidade foi um dos mais falados e discutidos na conferência.

Você pode estar pensando : “Faz sentido, 2013 foi o ano dos vazamentos de Edward Snowden.”

Mas o fato curioso é que os vazamentos aconteceram só alguns meses após o evento.

A Conferência hoje

O evento foi se moldando aos poucos, conforme os assuntos relacionados ao mundo digital ganhavam relevância na sociedade.

Começou como um pequeno evento para reunir criptógrafos, com o tempo foi se voltando para os programadores e desenvolvedores, e nos últimos anos vem despertando o interesse dos empreendedores e líderes corporativos.

Hoje, na RSA Conference é possível encontrar advogados, oficiais de governo, empresários, além de pesquisadores e técnicos.

Isso não quer dizer que tenha deixado de lado suas origens, mas em suas centenas de sessões, a conferência abrange muito mais do que apenas criptografia e desenvolvimento de softwares.

O Futuro

Tirando como base os temas mais abordados na conferência, é possível prever que “Internet das Coisas” será um assunto cada vez mais recorrente.

Além disso, Big Data é agora um recurso fundamental para as empresas, e o surgimento da Internet das coisas (IoT) neste cenário serve somente para aumentar o volume e a disponibilidade destes dados.

A tendência é que os profissionais de InfoSec adotem uma visão de Big Data não como um desafio de segurança, mas como um componente fundamental da arquitetura de segurança.

Esta é uma mudança mais cultural  do que tecnológica e o desenvolvimento do evento nos últimos anos também nos faz perceber isso.

Conclusão

A medida em que a adoção das novas tecnologias avança em ritmo acelerado, as ameaças à informação se desenvolvem com mesmo ritmo, obrigando a indústria de segurança a se reinventar e tomar lugar de protagonismo neste cenário.

Aí está a importância da RSA Conference.

O evento promove grandes oportunidades para o surgimento de ideias, debates e troca de experiências entre lideranças do mundo todo.

Por 25 anos, a RSA reuniu profissionais de segurança do mundo todo e os deu oportunidade para discutir, descobrir e eliminar problemas de InfoSec.

Ao longo desse tempo muitos temas e discussões foram apostas bem sucedidas e bolas fora, mas é isso que torna o evento tão interessante.

Ver como as principais mentes do ramo pensam e como a história avança, nos traz insights sobre a importância da segurança não só para TI, mas para a comunidade global como um todo.

Vale a pena ficar de olho e não perder a oportunidade de entender como a indústria se desenvolverá nos próximos anos!

Que tal olhar nosso blog? 😉

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *