Organizações do governo podem melhorar muito a entrega de serviços com a adoção de analytics. Essas aplicações oferecem aos analistas ferramentas e processos para examinar grandes quantidades de dados para revelar padrões, tendências, preferências e outras informações úteis.

Esses dados podem levar a um maior engajamento com as pessoas, melhorar a eficiência operacional, reduzir custos, gerar novas oportunidades de receita e garantir a conformidade das regras e regulações governamentais.

Governos podem usar analytics para lidar, processar e compartilhar grandes quantidades de informações. Os dados podem ser estruturados, como os gerenciados dentro da base de dados do sistema, ou podem ser não estruturados e exigir tecnologias adicionais para interpretá-los e convertê-los em um formato legível.

O processo também requer analistas competentes para lidar com diferentes tipos de soluções, como análises preditivas (na qual o histórico de dados é analisado para encontrar padrões de comportamento que podem ser usados para futuros eventos ou decisões) e análises prescritivas (nas quais os padrões descobertos são usados) para alertar de eventos frequentes.

Veja alguns exemplos:

  • Análise de transações para identificar e prevenir comportamentos fraudulentos;
  • Monitorar atividades suspeitas na rede que mostrem sinais de um ciber ataque ou uma violação de dados;
  • Apoio a atividades de defesa por meio de dados%