Segundo uma pesquisa do IDC, o mercado de big data deve crescer cerca de 23% ao ano até o 2019. Ainda de acordo com o instituto, o crescimento do mercado de business analytics deve ser de 14,7% por ano até 2019. As informações são dos estudos Worldwide Big Data Technology and Services Forecast e Worldwide Business Analytics Services, ambos do IDC.

A indústria manufatureira é responsável pela maior parte dos gastos em big data (US$ 2,1 bilhões em 2014), seguida do setor bancário (US$ 1,8 bilhão em 2014). Entre os setores que mais aumentaram sua participação estão os de serviços de investimento (26%), bancário (26%) e mídia (25%).

O investimento em big data, que deve movimentar US$ 48,6 bilhões em 2019, vai permitir que as empresas tenham uma visão integrada das atividades do cliente e das operações do negócio, oferecendo oportunidades de diferenciação. Ao mesmo tempo, as empresas terão de lidar com desafios como flexibilidade e capacidade de adaptação.

Segundo o relatório de big data do IDC, à medida que a tecnologia continuar seu processo de amadurecimento nas empresas, sua participação no mercado também deve crescer.

Crescimento do business analytics

Os gastos em business analytics, que devem alcançar US$ 58,6 bilhões em 2015 e US$ 101,9 bilhões em 2019, são impulsionados pela adoção de novas tecnologias e pela falta de expertise interna, que deve aumentar a busca por fornecedores externos de serviços de business analytics durante o período.

Além disso, o desejo de consumir o ciclo de vida completo dos serviços também deve levar ao crescimento de todas as linhas de serviço de business analytics. Os projetos baseados em serviços de business analytics devem crescer 14,3% ao entre 2015 e 2019. Para o segmento de outsourcing, o crescimento médio anual deve ser de 13% durante o período.

Ainda de acordo com o relatório, o business analytics se tornou uma tecnologia essencial para as empresas que estão implementando Terceira Plataforma, que agrega cloud computing, big data e mobilidade.