Incentivar a cultura de dados no ambiente corporativo ajuda a garantir que todas as decisões de negócios sejam baseadas em informações concretas para maximizar a probabilidade de sucesso.

Não deixe para depois

Muitas empresas veem os dados como um “luxo”, não uma necessidade. Quando os gestores pedem que as decisões dos funcionários sejam baseadas em dados apenas “de vez em quando”, não criam um precedente certo de como as decisões devem ser tomadas.

Quanto mais cedo a empresa estabelecer um foco em métricas, melhor, pois as pessoas têm mais tempo para se acostumar ao processo.

Invista em um grupo de métricas

O uso de métricas tem prós e contras. Se por um lado elas podem trazer um foco maior em resultados, as métricas podem facilmente desviar a atenção para resultados que não são tão importantes. A chave para encontrar métricas efetivas é saber o que medir e definir um grupo principal de métricas que devem ser o foco.

Em vez de, por exemplo, medir números de engajamento de mídias sociais ou períodos de downtime, a empresa pode focar apenas nas métricas mais importantes para os objetivos do negócio, como receita anual, taxa anual de crescimento de vendas e custo de aquisição de clientes.

Disponibilize dados de desempenho para todos

Certifique-se de que todos os funcionários tenham acesso aos números de desempenho. Um profissional de marketing, por exemplo, deve conseguir ver quantos atendimentos de suporte ao cliente foram fechados; um engenheiro pode checar quantos novos clientes foram conquistados no último mês; entre outros. O resultado dessa transparência é que todos conseguem ver como seus esforços estão contribuindo para que a empresa alcance seus objetivos.

Isso incentiva os funcionários a continuar trabalhando e a testar novas estratégias para melhorar seus resultados.

Conserte as falhas

Ao incentivar uma cultura de dados, algumas empresas caem no típico problema de analisar demais e nunca tomar uma decisão. Apesar de levar a decisões melhores, mais informações também podem levar a um excesso de análise e a um comportamento perfeccionista.

Além de incentivar decisões baseadas em dados, as empresas precisam encorajar as ações. Dificilmente são necessários testes para entender o que fazer, pois geralmente a equipe já sabe o que não está funcionando e quais áreas devem ser melhoradas para gerar um impacto positivo nos resultados. Não é preciso exagerar na análise para saber o que precisa de conserto.

A PROOF é a maior parceira da Splunk na América Latina e tem expertise no desenvolvimento de projetos de business analytics. Baixe o whitepaper Como o big data e o business analytics podem mudar o rumo do seu negócio e saiba mais sobre a revolução causada pelo business analytics.

Com Smart Data Collective