Segundo o instituto Gartner, o mercado de segurança da informação deve chegar a US$ 103,1 bilhões no mundo até 2019. No Brasil, o número deve alcançar US$ 1,6 bilhão no mesmo período. O número, no entanto, ainda é modesto em relação ao custo do cibercrime para as corporações, que registra US$ 400 bilhões ao ano.

Segundo o IDC aponta, na América Latina, os segmentos que mais vão crescer dentro do mercado de cibersegurança são Security Threat Intelligence, Mobile Security e Cloud Security. Entenda o crescimento dessas tecnologias:

Threat Intelligence

Nos últimos anos, assistimos ao crescimento do número de incidentes de segurança e a grandes violações que representaram perdas financeiras gigantescas, principalmente a grandes corporações.

Isso mostra a necessidade de haver um compartilhamento maior e mais rápido de informações entre empresas, fabricantes e fornecedores de serviços de segurança. Os cibercriminosos já realizam esse tipo de compartilhamento entre si.

Existe também a necessidade de abandonar a mentalidade de segurança de perímetro, com investimento cada vez maior na segurança dos dispositivos, das aplicações, no conhecimento do cenário de ameaças e na capacidade de resposta aos incidentes.

Os feeds de reputação e Treat Intelligence garantem contextualização sobre as ameaças à segurança. Esse mercado, que em 2013 representava apenas US$ 250 milhões, até 2018 deve crescer 600%, atingindo US$ 1,5 bilhão, segundo previsões do Gartner.

Cloud Security

Há muito tempo a nuvem deixou de ser uma aposta para se tornar uma realidade. Hoje, essa tecnologia é parte central do crescimento de milhares de negócios digitais. Em 2014, o mercado de cloud movimentou cerca de US$ 56,6 bilhões, o que ainda representa menos de 3% do gasto mundial com TI, mas um crescimento de dez vezes em seis anos. Segundo o IDC, esse mercado deve chegar a US$ 127 bilhões, dobrando seu valor atual em apenas quatro anos.

A segurança na nuvem, no entanto, ainda é a maior barreira apontada por executivos para adoção total da nuvem. Quase 80% dos gerentes estão preocupados com os serviços pessoais na nuvem que são usados por visitantes e funcionários. O mercado de segurança da informação conta ainda com novos players promissores e o aumento das startups, que também devem contribuir para o crescimento na oferta de soluções de cloud security.

A demanda por Managed Security Services (MSS) na busca para reduzir CAPEX também devem impulsionar o crescimento do Cloud Security. Segundo o Gartner, até 2019, o segmento de cloud security terá um crescimento projetado para US$ 8,71 bilhões.

Mobile Security

A mobilidade e o Bring Your Own Device (BYOD) são também grandes preocupações da indústria de segurança. De acordo com o instituto IDC, os dois setores são os que mais vão crescer até 2020 devido aos investimentos no aumento de produtividade e à popularização de smartphones, permitindo que funcionários trabalhem quando e onde quiserem.

Essas tecnologias, junto do Bring Your Own Apps (BYOA) e Bring Your Own Cloud (BYOC), devem tirar o sono dos profissionais de segurança, que terão de gerenciar múltiplos dispositivos desconhecidos no uso de serviços pessoais e empresariais de nuvem.

Em 2013, o mercado de BYOD e o Enterprise Mobility alcançou US$ 71,93 bilhões e, segundo a M&M, deve alcançar US$ 266,17 bilhões em 2019. Dentro desse mercado gigantesco, o mercado de cibersegurança deve chegar a US$ 24,6 bilhões em 2020. O crescimento será alto principalmente por causa de tecnologias mobile que estão se popularizando, como MDM e MCM.