Otimize a segurança da informação com aprendizado de máquina

O termo aprendizado de máquina rapidamente está se tornando popular em várias áreas da tecnologia. Quando o assunto são soluções de segurança da informação, a promessa é a de dar às empresas a habilidade de detectar ameaças avançadas e desconhecidas, indo além do prometido pelas soluções tradicionais de detecção de ataques com malware.

Quando se trata de aprendizado de máquina, ao contrário do que muitos têm propagado, o mais importante são os dados existem por trás. O algoritmo em si desempenha apenas um papel secundário: se os dados selecionados não contiverem os parâmetros necessários para prever resultados, a precisão será baixa, independente da complexidade do algoritmo.

Por isso, é essencial contar com empresas que de fato entendam os parâmetros e os mais variados cenários ao investir em soluções que contenham aprendizado de máquina. Isso é mais importante do que o desenvolvimento de algoritmos sofisticados.

É cada vez mais urgente que as soluções de segurança da informação tenham aprendizado de máquina para proteger as empresas. No entanto, sem entender como a tecnologia funciona, fica difícil entender sua relevância. Veja como funcionam os produtos com aprendizado de máquina:

Conheça seu ambiente

Os produtos que desempenham de fato o aprendizado de máquina têm essa tecnologia como uma parte integral de sua função. É o caso, por exemplo, das ferramentas que “aprendem” o comportamento normal da rede e usam essas informações para detectar atividades suspeitas.

Não existe uma regra ou padrão predeterminado ou mesmo assinaturas que devem ser atualizadas de tempos em tempos. Softwares com aprendizado de máquina adquirem, sozinhos, uma capacidade precisa de detecção com base na coleta de informações do comportamento normal do usuário e da rede.

Não se trata apenas de uma análise comportamental. Existem muitos produtos que observam o comportamento do usuário, mas aplicam regras e assinaturas ou comparam as atividades encontradas com uma lista de comportamentos já determinada previamente, desenvolvida pelo fornecedor em seu próprio laboratório. Isso não é aprendizado de máquina.

Entre os produtos de segurança da informação que geralmente desempenham o aprendizado de máquina estão as ferramentas de detecção de fraude, anomalias e comportamento. Esses produtos geralmente têm um período de “aprendizado” até conseguirem desempenhar seu papel de alertar quanto às atividades suspeitas.

Essas soluções de segurança da informação podem oferecer maior precisão e menos alarmes falsos, pois otimizam automaticamente sua capacidade de detecção.

Um exemplo de solução que se enquadra nessas características é o Splunk UBA, que usa um algoritmo avançado para detectar ameaças internas e externas por meio da construção do perfil “normal” da rede. Saiba mais sobre como as soluções de segurança da Splunk, aliadas à expertise da PROOF, dão às empresas maior capacidade de detecção, resposta e prevenção.

Com Dark Reading